Você já passou por aquele momento em que o desânimo tomou conta e você pensou em desistir da área de programação? Sejam lá por quais motivos forem, saiba que isso é bem mais comum do que você imagina, e claro, não se restringe apenas a área de programação, profissionais das mais diversas áreas já passaram ou estão passando por esse momento.

Vamos tentar entender nesse artigo quais motivos podem levar a pensar sobre desistir, e o mais importante, uma vez identificando-os poder evitá-los.

Se pararmos para analisar o mercado atual, existem muitas oportunidades com ótimos salários para a área de TI, o que faz com que seja normal muitas pessoas se interessarem pela área e se aventurarem nela, especialmente nos setores de desenvolvimento em si onde a procura é muito alta. Mas sejamos sinceros, a caminhada pode não ser tão fácil assim quanto aparenta, e por isso, acaba sendo muito comum haver um alto índice de desistência no meio do caminho. Bem, vamos tentar identificar algumas das principais causas da desistência e como evitá-las:

Sinto muita dificuldade em manter o foco nos estudos…

O primeiro passo a se fazer nessa situação é refletir sobre os motivos que te levam a não conseguir estudar, vamos pensar juntos: não consigo estudar porque não tenho o tempo necessário para isso? Ou me sinto travado por uma determinada questão? Ou talvez porque você não esteja vendo resultados concretos? Será que falta algum tipo de motivação? Essas são algumas das diversas questões que podem estar relacionados a essa questão, se faça esse questionamento, “porque eu estou travado nos estudos?”.

O fato aqui é, ter uma rotina de estudos é extremamente indispensável para ser um bom programador, e isso requer disciplina, dedicação e mais do que tudo esforço. Claro que em muitos momentos você irá se deparar com algo que você não gosta de estudar, isso é normal, acontece com todo mundo, mas até esses momentos são indispensáveis no processo de formação do profissional, são nesses conflitos interesses que você consegue se moldar e direcionar seus objetivos para as áreas que sejam ideais para você.

Então aqui vai um conselho simples e importante, não tenha medo de estudar algo e ter a sensação que está perdendo tempo, todos os processos são importantes, então viva eles mas sempre tendo em mente os resultados que deseja alcançar.

É muita coisa pra estudar!

Sim, eu sei, é muita coisa pra estudar mesmo! haha

Se você é iniciante na área ou talvez esteja transicionando de outra, se deparar com as novas necessidades de estudo talvez sejam um pouco assustadoras. Dependendo do caminho que você escolher você encontrará diversos conceitos, linguagens, frameworks, ferramentas RADs, IDEs… e lá se vai a lista de tópicos. O fato é que realmente é uma infinidade de coisas que se estudar, mas calma, temos uma dicas pra você.

Antes de tudo você precisa entender que não há necessidade de você saber tudo! Isso mesmo, até porque seria impossível essa tarefa, mas isso não anula a importância de você conhecer um pouquinho de cada coisa. A partir desse conhecimento introdutório tente escolher um tópico e estudar somente ele, exemplo, escolha uma linguagem de programação e vá pegando o jeito com ela até você assimilar que a lógica por trás da programação é a mesma em todas as linguagens, o que muda são as formas de construção.

Além do mais, não tem como estabelecer uma rotina padrão de estudos que se aplique a todos, cada um tem seus próprios horários, suas preferências de estudo, seu ritmo para assimilar as coisas, então siga seu próprio tempo e respeite seus limites! Não se espelhe totalmente no processo dos outros, se adapte e faça o seu.

Outro ponto importante é que você não deve ficar ansioso para saber em quanto tempo aprenderá determinado assunto ou em quanto tempo se tornará um programador profissional, porque isso pode gerar frustração. Construa os processos com o tempo, não tem como fugir disso.

Tento fazer as coisas sozinho mas não dá certo!

Uma coisa muito comum é você estudar a partir do código de outra pessoa, seja pela faculdade, cursos, vídeo aulas, etc, e não tem nada de errado nisso, afinal você está aprendendo na prática. Mas sempre carregue a consciência de que é importante você aprender a fazer as coisas sozinho.

Não adianta copiar o código e não saber o porquê de cada coisa, porque na hora de você desenvolver algo sozinho você vai ficar totalmente perdido e travado. Então sempre tenha em mente que é válido fazer consultas nos códigos dos outros, mas o mais importante é tentar desenvolver algo do zero você mesmo e ir sempre melhorando sua capacidade de raciocínio lógico e programação.

Vagas de emprego cada vez mais exigentes

Apesar da área de TI no geral ter uma vasta gama de oportunidades, o que se observa é uma carência de profissionais qualificados para as exigências das vagas disponibilizadas. Provavelmente você já deve ter se deparado com vagas onde a lista de conhecimentos esperados são enormes ( em alguns casos até um pouco exagerados eu diria).

Mas isso não deve ser critério definitivo para você se candidatar ou não a uma oportunidade, muitas vezes as empresas buscam profissionais que estejam dispostos a aprender e que tenham capacidades de evoluir dentro da empresa, ainda que eles não atendam todas as exigências da vaga. E além do mais, ainda que não dê certo, você ganha experiência em entrevistas.

Sendo assim tenha consciência que é muito difícil achar um profissional que atende 100% dos requisitos, então não se prive de tentar por achar que você não está à altura daquela vaga, quem não arrisca pode estar perdendo grandes oportunidades.

São tantas possibilidades que eu me sinto perdido!

Um fato incontestável é que a área de programação, e TI no geral, oferece uma infinidade de possibilidades e caminhos a se seguir, então é normal às vezes você se sentir meio perdido, principalmente se você se sobrecarregar com excesso de informações. Então definir um caminho a se seguir é uma etapa essencial na formação do seu perfil profissional.

Um pensamento muito clichê porém extremamente importante ainda nos dias de hoje é “escolha trabalhar com aquilo que você gosta”. Sim, acho que todo mundo já ouviu isso alguma vez na vida, porém é uma verdade incontestável, não adianta querer se aventurar por direções tendo outras motivações, você poderá se frustrar no final das contas.

Escolha trabalhar com aquilo que você gosta, isso por si só te estimulará a evoluir e amadurecer quanto profissional, se você já sabe o que quer fazer ótimo! Mas caso você ainda esteja em dúvida, se aventure pelas possibilidades, arrisque mudar o foco se for preciso, as vezes é necessário “se perder pra se encontrar”. Quem sabe o melhor pra você seja trabalhar com desenvolvimento web, ou talvez segurança, quem sabe seja desenvolvendo sistemas, ou jogos, ou até gerenciando projetos, experimente! Se descubra! 😉

Links que talvez sejam úteis: Características importantes para um Desenvolvedor Web; Como abordar com sucesso o desenvolvimento de software

Por ,

31 de maio de 2021

Compartilhar esta postagem

a

Você pode gostar também…

API: o que é e quais o Scriptcase tem disponíveis?

Entenda tudo sobre o que é uma API, pra que elas servem e exemplos de API's que já vem integradas...

7 Motivos para você modernizar as aplicações da sua empresa

Abaixo vamos refletir um pouco sobre algumas razões que devem ser pensadas diante da necessidade d...

6 vantagens de desenvolver um software personalizado

Em algum momento da sua vida você já deve ter se deparado com a seguinte questão: qual o mais va...

Você pode gostar também…

Receba novas postagens, recursos, ofertas e muito mais a semanalmente.

Nós utilizaremos seu email para te adicionar a nossa Newsletter semanal. Você pode sair desta lista a qualquer momento clicando no link no final dos emails recebidos, ou entrar em contato conosco em vendas@scriptcase.com.br. Conheça nossa Política de Privacidade.